Como Ter A Cintura Fina Parecido A Miss Brasil 2018

Por intermédio de Tutorias De Video


Se ao reflexionar em dieta vem à tua cabeça a imagem de um peito de frango preparado com uma gota de óleo e duas folhas de alface com gotículas de azeite, aposto que ainda não conhece a alimentação low carb! As saladas low carb são capazes de ser deliciosas, saciantes e valer por uma refeição completíssima. Por este artigo dou dicas de itens pras saladas low carb que vão inserir gordura saudável, muito sabor e vários nutrientes na sua alimentação. Se você ama aquele crocante do crouton as castanhas picadinhas na salada são uma ótima - e saudável - substituição.


Por aqui vale de tudo: castanha do pará, de caju, nozes, amêndoas, pistache, macadâmias… Qualquer castanha cai muito bem pela saladinha. Ao usá-las nas suas saladas low carb, verifique antes se a quantidade que vai picar para utilizar se encaixa na cota de carboidratos líquidos que você estabeleceu para perder o peso que quer. Pra saber a quantidade de carboidratos em várias das castanhas ditas, clique por aqui. Muçarela, provolone, parmesão, prato: quanto mais amarelinho, melhor (e com menos carbos)! Fornece com o objetivo de ralar em cima da salada, reduzir em tirinhas ou cubos, derreter perto dos legumes e verduras refogados, deixar crocante na chapa e usar como crouton, são várias as opções pra usar os queijos. Para saber mais sobre o consumo dos queijos e outros laticínios pela dieta Low Carb, clique neste local.


Como em low carb as calorias são irrelevantes, aproveite para incrementar utilizando queijos diferentes que vão carregar muito sabor, como o gorgonzola, brie e um parmesão raladinho na hora. Nada mais do que anexar as verduras e legumes com as proteínas. Isto é o que eu chamo de uma verdadeira salada-refeição!


O peixe podes ser usado como complemento, no caso da sardinha em lata ou atum, assim como poderá virar o centro das atenções, como numa salada de salmão defumado, tendo como exemplo. A variedade é extenso e aberta a cada um dos gostos: atum, linguado, salmão, tilápia, sardinha e tantos outros peixes entram na listagem dos que conseguem ser usados para tornar sua salada ainda mais gostosa.


Ao invés tomar suplementos caros com ômega-3, que tal tentar ir a consumir vez que outra uma salada com peixe? É o “comprimido” delicioso de ômega-3 que a meio ambiente nos deu! Dica: Salada de couve-flor com salmão grelhado ou salada de bacalhau com abacate e bacon. Uma interessante opção, além do peixe, são as frutas do mar.


Mariscos, camarão, lula, polvo ou lagosta ficam ótimos em saladas mais frescas, acompanhando tomates-cereja e alface americana. São ricos em ômega 3 e boas gorduras, saciam para oloko bem como. Temperando com sal e limão, fica uma salada de verão maravilhosa. Não costumo ingerir sempre porque não resido em localidade litorânea, onde é mais fácil e barato de localizar frutos do mar, contudo toda vez que irei para praia não poderei continuar sem comer uma saladinha com eles.


Uma das minhas saladas mais favoritíssimas da vida é com camarão cozido no bafo, abacate em cubos e cebola roxa. Tudo bem que o peito de frango é um clássico do mundo das baixas calorias, que prontamente não nos pertence mais. Mas não ou seja que não seja uma baita opção para preservar no cardápio!




Acho o frango bem prático e versátil. Fica excelente em saladas clássicas como a Caesar, feita com frango grelhado, alface americana e tomate cereja, ou outras invencionices quando temos meia dúzia de verduras ou legumes na geladeira e sobra aquele franguinho do almoço ou jantar. Ele é meu aliado, junto ao ovo, pela hora de deixar minhas saladas mais gordinhas.


Amo de segurar o caldinho que fica pela hora de grelhar o frango e temperar a salada, fica incrível! Isto é algo que não falta no meu congelador: pedaços de peito de frango cru neste instante embalados em porções menores para um descongelamento a jato e bem como potinhos com frango cozido desfiado. Uma receita bem gostosa é a de salpicão de frango, tenho ela em meu livro de receitas pro Final de Ano, baixe o livro com essa e outras receitas aqui. Utilizar pedaços da carne que sobrou do churrasco ou até mesmo aquela carne desfiada de panela é uma fantástica estratégia para ganhar calorias a salada. Claro que assim como é ótimo demasiado fazer umas tirinhas de carne na chapa ou frigideira com o objetivo de botar pela salada pela hora, no entanto eu sou do time “praticidade pela vida”.


No momento em que acho um filé mignon a um preço camarada sempre compro a peça e separo em pedaços menores, e um dos pratos que a todo o momento sai é uma salada de cubos de mignon e queijo gorgonzola. Essa opção fica bem acompanhando tanto folhas verdes como legumes: beterraba, rabanete, tomate, pimentão e o que mais a sua imaginação (e geladeira) tragam à tona!


De fatias de pernil e lombo ao bacon, qualquer quota do porco vai como este acompanhamento de saladas, enriquecendo o seu prato com boas gorduras e proteínas. Eu amo salpicar o bacon por tudo, dá um crocante apetitoso (que poderá substituir as castanhas) e tempera a salada ao mesmo tempo.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *